REPORTAGEM EXCLUSIVA

VÍDEO: Foguetes são disparados por alunos do Herondina em Ingleses

Estruturas produzidas pelos estudantes precisam atingir a maior distância possível

COMPARTILHE ›

Garrafas pet transformadas em foguetes. É assim que os alunos da Escola Básica Municipal Herondina Medeiros Zeferino, a maior da rede, estão participando da 20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) que acontece na escola. Disputando uma competição que vale até medalha, os foguetes produzidos pelos estudantes precisam atingir a maior distância possível e o teste para isso ocorreu no campo do Vila.

As estruturas, segundo a professora Roberta Zimmer, responsável pelo projeto, disse que os foguetes são impulsionados pelo ar e a água, através de um dispositivo que aumenta a pressão dentro da garrafa e o gatilho é disparado pelos alunos.

“Essa estrutura de lançamento está tão bem vedada, que dá a força para o lançamento. Dá uma pressão bastante grande. Como são crianças de 6º ao 9º ano, eles tem que fazer tudo com durez, fita adesiva. Se não colocar direitinho, ele sai explodindo. O recorde foi 93 metros. Se a gente chegar perto do 100 metros, conseguimos nos destacar”, disse a professora.

Roberta está há 30 anos na educação e acredita que as atividades práticas ajudam a entender melhor o conteúdo. A saída dos alunos da Escola Herondina para uma atividade fora da escola propicia uma vibração diferenciada. “É uma série de conhecimento que eles estudam que culminam no lançamento. O momento da sala também é importante, mas a escola não pode se focar só no quadro e no giz”, disse o diretor William Marques Pauli.

A Olimpíada vai até sexta-feira (19) e uma mostra de foguetes também ocorre até esta quinta-feira (18). O evento é aberto ao público.