GREVE

Servidores decidem manter a greve no município

Eles querem a retirada do projeto de lei que propõe a fusão dos fundos de previdência

COMPARTILHE ›
Foto: Carlão Wendt / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Carlão Wendt / Jornal Conexão Comunidade

A greve continua, essa é a decisão dos servidores públicos municipais reunidos em assembleia na tarde desta segunda-feira (08), na Praça Tancredo Neves, no centro da cidade.

Os funcionários decidiram manter o movimento de greve em virtude da ação do prefeito Cesar Souza Júnior em não retirar da Câmara o projeto que acaba com a Previdência, afirmaram os servidores.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) a prefeitura não se propõe a negociar e a mesa de negociações não avança, o que impossibilita debate e acordo em torno da questão.

Os grevistas são contrários ao projeto de lei 560/2016, que altera o regime próprio de previdência, utilizando os recursos do fundo com superávit Previdenciário para fazer os pagamentos de pensões e aposentadorias de 1.142 servidores inativos do Fundo Financeiro.

O projeto de lei que visa a fusão dos fundos previdenciários dos servidores foi encaminhado à Câmara de Vereadores pelo Prefeito Cesar Souza Júnior, em caráter de urgência, no dia 21 de Março deste ano. Com a fusão, o município teria apenas um Fundo de Previdência, e agregaria cerca de R$ 92 milhões de saldo do Fundo Previdenciário.

Foto: Carlão Wendt / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Carlão Wendt / Jornal Conexão Comunidade