NOSSA POLÍCIA!

Policiais salvam criança com uma tampa de caneta no Norte da Ilha

COMPARTILHE ›

Policiais do 21º Batalhão da Polícia Militar no Norte da Ilha salvaram uma criança de cinco anos com o auxilio de uma tampa de caneta em Santo Antônio de Lisboa, no Norte da Ilha. O caso ocorreu na noite desta quarta-feira (13). Eles estavam de plantão no bairro, quando foram procurados, segundo a ocorrência, pela enfermeira que cuida da menina. O tubo da traqueostomia, usado na respiração, se deslocou por um incidente e a criança começou a passar mal. A tampa foi usada para limpar a secreção que impedia a respiração da menina.

“Tive que sair correndo com ela para pedir ajuda. (…) A gente mora próximo de onde eles (polícia) estavam. Fomos de carro. Eles iniciaram com manobras de ressuscitação e tentaram colocar a ‘traqueo’, fazendo massagem cardíaca”, disse a enfermeira Jussani Isabel da Silva, que cuidava da criança.

LEIA MAIS NOTÍCIAS NO NOSSO SITE

Quando a enfermeira viu que não ia conseguir sozinha, procurou ajuda imediatamente. Com o deslocamento do tubo, acumulou secreção e a respiração da menina ficou comprometida. Todas as primeiras manobras para salvar a menina foram feitas pelos policiais militares. Segundo a ocorrência, na qual o Conexão teve acesso, a enfermeira chegou pedindo ajuda para os soldados Alex e Leandro do 21º Batalhão.

Ao verificar os sinais vitais da criança, Alex percebeu o entupimento do tubo de traqueostomia por secreção. Nesse momento, a menina estava com a pele pálida, olhos virados e lábios roxos.

Antes da chegada do socorro especializado, eles fizeram a desobstrução das vias de respiração da criança, “retirando a secreção do tubo respirador da criança com auxílio de uma tampa de caneta”, diz a ocorrência. Como a menina ficou sem respirar, eles notaram ausência de batimentos cardíacos e fizeram uma massagem de ressuscitação.

Durante o primeiro socorro, o médico Fernando Osni Machado chegou ao local para acompanhar o trabalho. Só depois da atuação da Polícia Militar, é que chegou uma ambulância do Samu que assumiu o atendimento da criança que já estava reanimada. O médico plantonista do Samu parabenizou os policiais pela ação.