conecte-se conosco

INVESTIGAÇÃO

Polícia pede prisão de construtor suspeito de estelionato na venda de imóveis

Publicado em

Vítimas de golpe compraram apartamento na planta em terreno de posse
Vítimas de golpe compraram apartamento na planta em terreno de posse

Foto: Jornal Conexão Comunidade

A Polícia Civil confirmou na manhã desta terça-feira (28) que foi solicitada a prisão do construtor suspeito de lesar pessoas na venda de imóveis na Praia dos Ingleses em três prédios que ainda estão em construção em Florianópolis. O inquérito apurado pelo delegado Nivaldo Claudino Rodrigues tem mais de mil páginas e 60% das vítimas já foram ouvidas, sendo que o restante ainda não prestou depoimento, já que moram em outras cidades e Estados.

LEIA MAIS:
– Golpe deixa dezenas de pessoas lesadas na venda de apartamentos em Ingleses

O delegado pediu a prisão com base nos crimes de estelionato e formação de quadrilha devido a venda de apartamentos, ainda em construção, para mais de um comprador nos condomínios Zarah I, Zarah II e Residencial Marítina, ambos na Praia dos Ingleses. “O inquérito tem mais de mil páginas. (…) É muita coisa e pedi a prisão com base naquilo que apurei. (…) Falta ouvir uns 40% das testemunhas, já que a maioria são do Rio Grande do Sul”, disse o delegado.

O advogado Rodrigo Zambarda, que representa mais de 20 vítimas, afirmou que o pedido de prisão do construtor era aguardado com ansiedade pelas vítimas. “Faço uma avaliação positiva. É uma situação que demorou um pouco, mas aguardávamos esse mandado de prisão com apreensão. Eu sempre explicava que isso tinha haver com o número de lesados que é uma situação bem complexa. (…) É muito difícil ouvir todo mundo e juntar provas para que esse pedido de prisão requerido seja bem fundamentado”.

As vítimas, na maioria, compraram o imóvel diretamente com o construtor. Deram carros e uma quantia em dinheiro. Alguns deles conseguiram recuperar os veículos, porém o dinheiro pago no negócio ainda foi reembolsado.

Continue lendo

ANÚNCIO

ENQUETE

Você concorda com a possível liberação de pets nas praias?
Sim, tenho um pet em casa
Não, pode transmitir doenças
Ver Resultados

48 9625 8881

[email protected]

48 3365 8189

Acontecendo