BOA NOTÍCIA!

Plataforma de ônibus funciona para cadeirante, após reportagem do Jornal Conexão

COMPARTILHE ›

Após enfrentar dificuldades para ir na fisioterapia por não funcionamento do elevador da porta central de coletivos por duas semanas seguidas, a cadeirante Claudete Garcia Oliveira, 48 anos, conseguiu chegar sem problemas no tratamento, após reportagem do Jornal Conexão Comunidade que evidenciou o problema. O veículo que faz a linha 281 Costa do Moçambique foi trocado por um que teve o equipamento de acessibilidade testado antes de entrar em serviço.

LEIA A PRIMEIRA REPORTAGEM:
– VÍDEO: “É uma falta de dignidade humana”, diz cadeirante abandonada por ônibus

“Foi tudo bem! A plataforma desceu. Foi trocado o ônibus e o motorista e o cobrador foram educadíssimos. (…) Quando cheguei no Tican o fiscal já veio falar comigo perguntando que horas eu ia voltar que ele já ia marcar um ônibus para quando eu fosse voltar para que ocorresse tudo bem de novo. Foi incrível!”, contou.

Claudete contou que após a exposição do caso dela pelo Jornal Conexão Comunidade, outros cadeirantes fizeram contato explicando que já passaram pelas mesmas situações. “Não podemos aceitar as coisas que nos fazem mal. Temos que reclamar, sim! Essa briga não é só minha. (…) Me ligou uma pessoa do Consórcio Fênix e me explicou que o coletivo foi recolhido para a manutenção e que não tinha problema e sim os profissionais não sabiam operar o elevador”, contou.

Em nota, após a reportagem, o Consórcio Fênix lamentou o episódio e pediu desculpas à usuária. No mesmo texto, o conjunto de empresas confirmou que presta treinamentos com os colaboradores.

A passageira disse que a batalha ainda não acabou, apenas está começando para que se tenha mais acessibilidade na cidade para todos os cadeirantes.

VEJA O VÍDEO ONDE DONA CLAUDETE MOSTRA AS FALHAS NO SISTEMA DA PLATAFORMA

LEIA NA ÍNTEGRA A NOTA DO CONSÓRCIO FÊNIX

O Consórcio Fênix lamenta o episódio, pede desculpas à usuária e informa que o veículo foi retirado de circulação para os reparos necessários e assim que o serviço for concluído retornará para a prestação do serviço. A respeito do tratamento dado à passageira, o Consórcio acrescenta que estás em processo de instalação de câmeras; que em um futuro breve poderemos realizar a apuração das reclamações através das imagens e reafirma que a política da empresa é de prestar o melhor serviço e que para isso presta treinamentos com os colaboradores. Por fim, reforçamos que estão à disposição dois canais de atendimento: o telefone (48) 3025-6868 e o e-mail [email protected] para o registro de reclamações, sugestões e críticas.