LIXO

Nova Comcap prevê investimento de R$ 1,3 milhão no Norte da Ilha

Projeto vai sair do papel até o meio do ano que vem, segundo o presidente da empresa, Carlão Martins

COMPARTILHE ›
Foto: Exclusivo / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Exclusivo / Jornal Conexão Comunidade

Uma das partes mais importantes do plano de reestruturação da Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap) foi concluída pela Prefeitura de Florianópolis, a renegociação das dívidas com a previdência. Agora, o município vai partir para que investimentos sejam feitos na autarquia. Um deles prevê a implantação de uma ‘estação de transbordo’ no Norte da Ilha. O projeto de R$ 1,3 milhão vai sair do papel até o meio do ano que vem, segundo o presidente da empresa, Carlão Martins.

A estação do Norte da Ilha vai impactar diretamente os custos operacionais da empresa. O valor para o transporte ao destino final, ou seja, o aterro sanitário, será aumentado em R$ 222 mil, mas ao longo de um ano, a Comcap espera economizar R$ 1 milhão em combustível, horas-extras e manutenção de veículos.

O plano de instalar um transbordo no Norte da Ilha está sendo debatido com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). O local onde vai ser instalado é junto a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) da Casan. O plano já foi discutido entre Carlão Martins e Valter José Gallina, presidente da companhia de saneamento.

Foto: Comcap / Divulgação
Foto: Comcap / Divulgação

Hoje, cada vez que um caminhão está em roteiro e o veículo fica cheio de resíduos, ele precisa ir até o bairro Itacorubi fazer o descarte do material na carreta que faz o transporte até o Biguaçu, onde fica o aterro sanitário. Um levantamento da Comcap aponta que os caminhões que fizerem o transbordo aqui no Norte da Ilha para o transporte ao aterro, deixarão de percorrer 132 mil quilômetros ao ano, o que minimiza o desgaste das equipes, da frota e os impactos no trânsito.

Com a reestruturação da Comcap, o prefeito Gean Loureiro autorizou a publicação de edital para compra de 10 novos caminhões compactadores. “O investimento se paga no primeiro ano. Quem vir os caminhões novos por aí, não deve falar: olha, estão gastando dinheiro na Comcap. A partir desse saneamento financeiro e das mudanças operacionais, estaremos economizando dinheiro na Comcap”, assegurou o prefeito.