PROTESTO

Manifestantes dizem que morte de Jennifer foi por Transfobia

Manifestação ocorreu no próximo ao prédio onde a Transsexual foi encontrada morta às margens da SC-403

COMPARTILHE ›
Manifestantes dizem que morte de Jennifer foi por Transfobia
Foto: Emanuel Soares

Um protesto pedindo Justiça marcou a manhã de sábado (11) na Praia dos Ingleses após o enterro de Jennifer Célia Henrique, 38 anos. Ativistas LGBT dizem que o crime foi por transfobia, ou seja, por intolerância. A manifestação ocorreu no próximo ao prédio onde a Transsexual foi encontrada morta às margens da SC-403, ao lado do Angeloni. Os manifestantes seguiram em caminhada até à 8ª DP, dos Ingleses.

“Esse prédio precisa ser demolido. Tem uma concentração de moradores de rua. E algo precisa ser feito”, disse Vilma Gomes Pinho, moradora dos Ingleses há 13 anos.

Uma das integrantes do movimento LGBT, Selma Light, disse que o crime foi por intolerância. “Foi com requintes de crueldade. Nada justifica”, reclamou. Ela conclamou a Justiça afirmando que trata-se de um crime de transfobia. Toda a organização de trata dos temas relacionados ao homossexualismo está revoltada, segundo Selma.

Segundo Joice da Rosa, moradora do Santinho, Jennifer cuidava dos pais idosos e fazia tudo para os pais. “Dona Célia esperava que a Jennifer voltaria para limpar a cozinha. Ela fazia tudo para os pais e tinha um cuidado grande com eles”, disse.

Jennifer foi encontrada morta na manhã de sexta-feira na Praia dos Ingleses. A morte da Transsexual gerou comoção nas redes sociais. Na Praia do Santinho, onde era nativa e moradora, Jennifer era bem querida pelos amigos e vizinhos. O sepultamento dela ocorreu na manhã desta sábado no cemitério do bairro.