REPORTAGEM EXCLUSIVA

Estado vai atrasar ainda mais a entrega do prédio da nova delegacia de Canasvieiras

No local, faltam acabamentos na área externa e interna do novo edifício e a justificativa do Estado é uma mudança no layout do projeto

COMPARTILHE ›

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um ano atrasada, em relação ao cronograma original, o término da obra de construção do novo prédio que vai receber a 7ª delegacia de Canasvieiras, Central de Investigações do Norte da Ilha (Cini), um posto do Detran e a delegacia do Turista, vai atrasar ainda mais. O último prazo era Março de 2017, mês que termina nesta sexta (31). No local, faltam acabamentos na área externa e interna do novo edifício e a justificativa do Estado é uma mudança no layout do projeto. O empreendimento está custando R$ 2,4 milhões aos cofres do governo.

JÁ FALAMOS SOBRE ISSO:
– Obra da segurança pública no Norte da Ilha está atrasada há 9 meses
– Estado muda versão sobre atraso de 9 meses em obra da segurança pública

Do lado de fora, o muro ainda não foi concluído e trabalhadores terminam de colocar o calçamento na volta do prédio. Na parte de dentro, ainda é possível ver que os acabamentos estão longe do fim. A fiação está exposta e o forro ainda não foi colocado em todos os andares, sendo que o teto de tijolos ainda está evidente.

O novo atraso será de mais três meses e a expectativa de entrega da obra fica para Junho de 2017, 15 meses depois do prazo em relação ao primeiro cronograma. O gerente de Obras da secretaria de Segurança Pública, coronel Dirceu Antônio Oldra, disse que o atraso ocorre por uma mudança no layout interno do projeto do edifício.

“A obra foi prorrogada por algumas definições de ocupação do prédio, de layout interno. O motivo é a funcionalidade. Isso já foi definido. (…) Pra nós não precisarmos refazer um serviço, foi prudente aguardar para fazer essa definição de maneira adequada, observando a funcionalidade, executando de acordo com as necessidades”, disse o coronel.

A obra que fica na Rodovia Tertuliano Brito Xavier, na esquina do elevado de Canasvieiras, começou em 2014 e era para ter sido entrege em Março de 2016. Porém, o cronograma original ficou afetado em virtude da construção do elevado e o ajuste do projeto observou as definições do Plano Diretor de Florianópolis. Mesmo com o atraso, o coronel garante que a obra não recebeu aditivo financeiro, ou seja, o preço não aumentou e continua no valor licitado.

Após a entrega do prédio pronto, a secretaria de Estado da Segurança Pública vai precisar de mais um prazo para estruturar com equipamentos para que as delegacias sejam instaladas no local.