REPORTAGEM EXCLUSIVA

Esgoto de Canasvieiras tem 84 vezes mais irregularidades que Ingleses

Em Ingleses foram fiscalizados, até agora, 8 quilômetros de rede

COMPARTILHE ›

saneamento-basico-bandeira

Foto: Jaime Júnior / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Jaime Júnior / Jornal Conexão Comunidade

A inspeção com fumaça, que agora também ocorre em Ingleses para fiscalizar as ligações irregulares de esgoto, aponta que Canasvieiras tem 84 vezes mais irregularidades que Ingleses. A confirmação é da equipe da Casan que acompanha o trabalho feito por uma empresa contratada pela companhia de saneamento. Em Canasvieiras foram identificadas pela empresa 85 pontos de irregularidades, enquanto em Ingleses foram fiscalizados, até agora, 8 quilômetros e apenas uma irregularidade.

Todos os dados coletados e mapeados pela Casan são entregues à prefeitura de Florianópolis que tem o poder de polícia para efetivar as fiscalizações. O maior problema são ligações indevidas entre a rede pluvial e a rede de coleta de esgoto. Ao todo, serão 15 quilômetros de rede inspecionada na Praia dos Ingleses. Nos dois balneários, será usado um robô para fiscalizar a rede por dentro.

“A proporção dos problemas de Ingleses é bem menor que Canasvieiras. Vamos fiscalizar até dia 10 de outubro”, diz Adilson Ribeiro Silva, técnico de inspeção na área de Saneamento.

As ligações irregulares de esgoto tem afetado diretamente a balneabilidade das praias, segundo as análises da Fatma e o poder público municipal.

POLUIÇÃO

A Casan terá 10 dias para entregar para o Ministério Público Federal um documento elencando medidas de limpeza para o Rio do Brás em Canasvieiras. Uma audiência pública também será realizada para que a empresa explique aos moradores as medidas que devem evitar um novo colapso do sistema.