Connect with us

Emanuel Soares: “Pais organizam processo contra sindicato por causa da greve”

Publicado em

Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

Pais de alunos da rede pública municipal organizam um processo judicial contra o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) por conta da greve que, segundo eles, é organizada pelo sindicato. O documento já possui 60 assinaturas de responsáveis por alunos, na maioria da Escola Herondina Medeiros Zeferino, a maior da rede municipal. A ação está sendo apoiada pelo vereador Miltinho Barcelos (DEM), que milita na base de apoio ao prefeito Gean no legislativo municipal, que vai ajudar no encaminhamento do documento contra o Sintrasem.

O marceneiro Fabiano Francisco Marques, um dos líderes do movimento dos pais, me explicou que em nenhum momento o povo reage, e isso vai ocorrer agora.  “O causador de todo esse transtorno é o sindicato. (…) Ninguém fez isso (processo), então o sindicato alega que o povo está a favor deles. E essa alfinetadinha que vamos dar é para provar que o povo não está a favor deles. Muito pelo contrário. O povo vai começar a reagir agora”, contou.

O processo não será contra a prefeitura, já que esta é uma das partes interessadas para o fim da mobilização dos servidores municipais.

Fabiano contou que o filho está no primeiro ano do ensino básico e teve a alfabetização interrompida. A esposa que tem um salão de cabeleireiro em casa, cuida do filho e trabalha ao mesmo tempo.  “Ele começou agora a escrever. Sempre que temos um tempinho, estamos incentivando para não parar. Conheço muitas mães que saem correndo para creches particulares pagando R$ 500 ou R$ 600 reais, tirando de onde não tem, com o risco de perder o emprego. Eu fico apavorado”, explica.

[email protected]

Leia mais

Acontecendo