Emanuel Soares: “Me endividei, mas completei o ensino superior”

[email protected]

COMPARTILHE ›

Emanuel Soares Colunista DigitalHoje é dia do jornalista. Assim como você, sou uma pessoa normal que enfrenta muitas dificuldades na vida como, por exemplo, financeiras, trabalhistas, amorosas e etc… Minha profissão é importante, e o ensino superior me deu a carta branca para que pudesse atuar nela. Aprendi na prática do dia e entendi que fazer uma faculdade é fundamental.

Paguei muito dinheiro para estudar no ensino privado e trabalhei para ter essa possibilidade. E assim como você, caro leitor, passei dificuldades financeiras. Tive que trancar a faculdade, fiquei devendo, renegociei, dei cheque, paguei, veio cobrança ilegal, fui negativado, reclamei, paguei e terminei. Foram anos de muitos problemas. Me endividei, mas completei o ensino superior. Foi um investimento.

Na época em que eu estudava, chegava da faculdade meia-noite e acordava às 4h para ir trabalhar na CBN Diário. Foi duro, mas tudo é um aprendizado. O maior legado do jornalismo pra mim é acreditar nas pessoas, mesmo que as circunstâncias digam que não.

Escrevo tudo isso para dizer que amo o que faço. Não importa se é buraco de rua, um esgoto vazando, ônibus lotado ou se tenho que pressionar autoridades, pra mim tudo é jornalismo. Isso é o que usamos para ajudar as pessoas, sendo um papel social importante para uma comunidade.

Todos os jornalistas dizem o mesmo e concordo: trabalhamos muito e ganhamos pouco. Ando meio depressivo, com vontade de desistir dele por vários fatores. Mas como desistir de um grande amor? Você deixaria sua profissão amada por outra, ou lutaria por ela?

Penso em virar comissário de bordo. Sempre gostei de aviação, adoro viajar e conhecer vários lugares diferentes. Fato é que o jornalismo continua sendo minha paixão e vou continuar nele por honra aos meus princípios. O principal deles é que as pessoas não podem ficar sem informação.