Emanuel Soares: “De 32 câmaras públicas para segurança só 5 funcionam”

emanuelsoares@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

colunista-banner-emanuelCom a nova onda de criminalidade assombrando Ingleses, decidi procurar saber das câmeras públicas de monitoramento. Segundo informações levantadas, de 32 câmaras públicas para segurança só 5 funcionam. Nos últimos dias, quatro que são de responsabilidade da secretaria de Segurança Pública foram retiradas para manutenção e ainda não tem data para serem reinstaladas. O Conseg Ingleses está levantando as informações das câmeras.

20 câmeras são de responsabilidade do Governo Federal e outras oito ninguém sabe ao certo se funcionam ou não. E mais, existem câmeras de monitoramento que só podem ser vistas do ônibus do crack, porém, acredito que por falta de efetivo, o veículo fica parado no 21º Batalhão da Polícia Militar.

As câmeras públicas tem por objetivo inibir a criminalidade. Se cumprissem sua função, já teria sido identificado o veículo que atropelou e matou um homem na Rua do Marisco, teriam sido identificados os autores do incêndio de quatro banheiros químicos na Rua Dante de Patta no final do ano passado, o criminoso que agrediu e quebrou o maxilar de um jovem durante um assalto na Rua do Marisco e aí por diante… Trabalhos de investigação que paralisam na estrutura deficitária.

As câmeras de monitoramento teriam, com certeza, inibido a nova onda de furtos e roubos na Praia dos Ingleses. Então, continuamos protestando e pedindo mais estrutura para as polícias Civil e Militar. Acredito que alguém vai ouvir e um dia vamos mudar essa situação.