Cristiano Vieira: “Como sua equipe responde as campanhas de incentivo?”

contato@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

cristiano-banner-colunista-site-topoEsta pergunta serve tanto para campanhas de fomento com prêmios direcionados ao consumidor como as que envolvem premiações aos colaboradores, porque em ambos o detalhe é a resposta que sua equipe irá apresentar.

Para ilustrar quanto o envolvimento da equipe é importante, citarei dois casos que vivenciei no decorrer desta semana em campanhas ao consumidor; A primeira em um posto de gasolina, a qual a rede possui um clube de vantagens permitindo que o cliente acumule milhas e troque por produtos ou descontos, ao abastecer questionei o frentista do porque não incentivavam a campanha, uma vez que era frequente ver a divulgação na mídia.  O jovem respondeu que era complicado fazer o lançamento, atrasava o pagamento e era função do caixa, além de não terem explicado a ele do que se tratava exatamente.

A segunda situação ocorreu em uma cooperativa de crédito, que está em campanha para incremento de seu capital com prêmios instantâneos aos clientes. Todos os colaboradores desta cooperativa estavam estimulando seus clientes a participarem, a Agência toda estava em campanha, os prêmios eram tangíveis e foi uma reação aonde um cliente puxava outro a participar, vale destacar que a participação nesta campanha envolvia um investimento mínimo de R$ 30,00.

A diferença nos casos acima foi o envolvimento dos colaboradores, me reporta a uma das colunas anteriores aonde falávamos de Capacitar e Conscientizar, no Posto faltou capacitação e conscientização, na cooperativa, sobrou.

E no caso das campanhas internas? Porque nem sempre conseguimos atingir o resultado esperado?

O erro mais comum nas campanhas internas é quando quem a desenvolve elege o prêmio baseado naquilo que ele gostaria de ganhar, no que o motiva. Conhecer sua equipe deve ser a base de qualquer campanha. Antes de lançar um produto se faz uma pesquisa de mercado, porque não fazer o mesmo com sua equipe antes de lançar a campanha? Identifique o que motiva a cada colaborador para ser assertivo, não tente criar um atalho premiando em dinheiro, do tipo “ cada um faz o que quer com o prêmio”.  Se o desejo de seu colaborador for uma viagem e você o premiar em dinheiro, dificilmente ele utilizará este prêmio para viajar e esquecerá do prêmio na mesma velocidade em que gastará o dinheiro… A viagem deixa momentos, gratidão e prolongam o efeito da campanha por muito tempo.

A maior frustração em campanhas de incentivo interno não é do colaborador que não atingiu as metas e sim do gestor que criou a campanha e não atingiu os resultados, por isso crie a campanha para sua equipe e não para você.  O efeito “ganhar” ou “efeito cassino” é replicador, ou seja, prêmios tangíveis, mesmo que de menor expressão motivam o colaborador a continuar jogando, quanto mais eu ganho mais eu jogo.

Lembre-se que as campanhas motivam, mas não promovem milagres… de nada adianta uma boa campanha se não tiver o bom produto. De nada adianta um bom produto e uma boa campanha se não tiver uma boa equipe.

Boa Semana!