Cristiano Vieira: “Apressado…Passa fome!”

contato@jornalconexao.com

COMPARTILHE ›

emprecristiano-banner-colunista-site-topoO ano de 2016 seguramente entrará para a história como um ano de mobilização popular, crise econômica e principalmente pelo processo de impeachment que culminou com a mudança de presidente do país. Esta conjuntura tem causado um efeito em muitos profissionais, do mercado imobiliário, por exemplo, a vontade de que o ano logo termine.

É comum que com todo o cenário apontado acima o mercado fique mais arisco, aumentando as ofertas e diminuindo o poder de compra, mais ofertas e menos clientes. Uma das maneiras de se obter êxito nesse momento peculiar é aumentar a eficiência, ou seja, se a cada dez clientes atendidos você convertia uma venda, hoje deve-se converter uma venda a cada 5 clientes.

Podíamos falar de inúmeras ações para fomentar a quantidade de prospectos de sua empresa, mas de nada adiantaria aumentar o número de prospects se não superarmos o maior obstáculo nestes tempos… a ANSIEDADE. Todos já ouvimos que a venda tem seu “tempo”, aquele momento de apertarmos as mãos, porem se perdemos este “tempo” ainda podemos reverter… Agora, se antecipamos este momento seguramente perdemos a venda.
Ansiedade no processo de venda nada mais é do que MEDO.

Nós fomos programados para querer sempre mais da vida. Nossos desejos são uma mistura do que somos e das oportunidades que aparecem. Desejamos ter prazer e ser felizes. Mas, existe um obstáculo no caminho da realização dos nossos desejos, o medo. Medo e desejo estão sempre presentes, travando uma luta interna e a ansiedade é a linha tênue que separa o medo do desejo.

Ansiedade é algo é algo pessoal que não deve ser compartilhado com seu cliente.

A ansiedade na percepção do cliente é insegurança. Quando aquele que deveria ser um especialista demonstra insegurança afeta diretamente a credibilidade da empresa e do produto, acionando o sinal de alerta do cliente, impedindo que ele conceba valor ao produto e consequentemente travando qualquer decisão.

Ter consciência de seus medos pode ser uma maneira de combater a ansiedade. Expurgue de sua vida esta vontade que o tempo passe, que o ano acabe e introduza na sua vida novas idéias, comportamentos e atitudes, pelo simples fato de serem novos.

Ações repetitivas são a garantia de não haver mudanças. E onde ficam os desejos? Para onde vão as realizações? Para onde você vai?

Se não buscar em si disposição para tomar uma atitude diferente, fazer com que alguma coisa aconteça jamais mudará a maneira de olhar. Mudar a maneira de olhar mudará a maneira de sentir e também a maneira de agir, aí sim, estará indo em busca da felicidade. Se não agora, quando?

Conheça seus medos e lembre-se de que o cliente nada tem a ver com eles. Supra a simples expectativa de seu cliente, que é obter informações objetivas, claras e argumentações corretas que facilitem seu poder de decisão.

A Ansiedade serviu, para mim, apenas para contradizer o velho dito popular de que o apressado come cru… Eu descobri que o apressado não come.

Façam deste um grande dia!