REPORTAGEM EXCLUSIVA

Com 100% da rede pronta, Canasvieiras sofre com ligações irregulares de esgoto

Problemas de balneabilidade afetam turismo em um dos balneários mais movimentados de Florianópolis

COMPARTILHE ›

banner-verao-sai-caro

Uma placa informativa em diversas línguas sobre os riscos de pisar na água do Rio do Bráz espantaria os turistas da praia, mas seria o ideal. Essa foto mostra uma cena registrada pelo Jornal Conexão Comunidade (JCC) na última temporada de verão em Canasvieiras, paraíso de argentinos e uruguaios. O turista, simplesmente, lavou o rosto na “água podre” do rio. O principal problema do local é a balneabilidade que é afetada diretamente pelas ligações clandestinas de esgoto que acabam chegando ao Rio do Bráz que, em chuvas mais intensas, extravasa invadindo a Baía de Canasvieiras, poluindo toda a praia. Em contrapartida ao esgoto, a praia possui 100% da rede coletora consolidada.

O problema em Canasvieiras é histórico e considerado de saúde pública. Segundo a Casan, que por muitas vezes foi acusada de ser a responsável pelo derramamento de esgoto no Rio do Bráz, as ligações clandestinas são fiscalizadas pelo programa “Floripa Se Liga na Rede” que tem realizado fortes fiscalizações na região. A companhia completou afirmando que a “conscientização estimulada pela imprensa é, porém, o fator mais útil para evitar essa postura de alguns poucos proprietários”.

Foto: Luzia Vidal / JCC
Foto: Luzia Vidal / JCC

Na última temporada de verão, a situação chegou a ser insustentável. O cheiro forte provocou cancelamentos de reserva em hotéis e pousadas. Ao afetar diretamente o meio ambiente, o Ministério Público de Santa Catarina, que tem sede vizinha ao rio, cobrou da Fatma uma fiscalização para coibir o derramamento de esgoto no Rio do Bráz. Até agora, nenhum projeto de grande porte está em ação para evitar novas ligações de esgoto, fora a fiscalização do “Floripa se liga na rede”.

A faixa de areia já não comporta mais tantas pessoas que se apertam no trecho. Projetos para realizar uma extensão da faixa estão dentro de gavetas e não são aplicados. A beira mar necessita de uma revitalização, a partir da Rua Antenor Borges onde está o estacionamento de veículos.

A temporada de verão vai iniciar com uma cara nova em Canasvieiras. A obra do elevado, que teve muitos entraves para começar, será entregue nos próximos dias e promete melhorar o fluxo naquela região. No sistema viário interno, Canasvieiras necessita de uma recuperação da camada asfáltica nas Ruas Hipólito Gregório Pereira, Dr Antônio Prudente de Moraes e Avenida Professor Milton Leite da Costa.