RESÍDUOS ACUMULADOS

Coleta do lixo enfrenta operação tartaruga por nova redução do transporte até o aterro

Em nota, Comcap disse que a prefeitura negocia dívidas com a Proactiva referentes a administração anterior

COMPARTILHE ›

Este slideshow necessita de JavaScript.

A coleta do lixo enfrenta uma operação tartaruga em Florianópolis por retenção dos caminhões da Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap) devido a nova diminuição do transporte de lixo até o aterro sanitário na Grande Florianópolis. Com menos carretas, os caminhões ficam parados por horas esperando a liberação da carga, o que atrasa os roteiros. Por causa disso, muitas vias estão sem recolhimento desde quarta-feira da semana passada em Ingleses, como é o caso da Rua Maiorca (foto), Servidão Veredas, Servidão Netuno e Servidão Ozima Joana da Cunha.

O lixo também ficou acumulado no centrinho dos Ingleses, local onde existem dezenas de estabelecimentos e movimentação turistica. A Comcap disse que na manhã desta terça-feira (25) a coleta foi regularizada nessa área em direção ao Santinho. Também enfrentam intermitência na coleta as ruas Graciliano Manoel Gomes, Rua Laurindo Elias de Oliveira, Servidão Professora Rosemari Eliete Nunes, Serdidão Recanto das Borboletas e Rua Rita Maria Garcia.

Em nota, a empresa confirmou as dificuldades operacionais na destinação final que é de responsabilidade da empresa Proactiva. A Prefeitura de Florianópolis negocia dívidas referentes à gestão anterior. No final do ano, o transporte do lixo ao aterro chegou a ser suspenso, porém houve uma negociação e o serviço foi retomado. A dívida na época chegava a R$ 15 milhões. A Comcap pediu desculpa aos usuários do serviço e garante que está fazendo o possível para regularizar a coleta.

A empresa explicou que o transbordo dos resíduos, que acontece no antigo lixão de Florianópolis no bairro Itacorubi, se dá de forma direta do caminhão compactador da Comcap para as carretas que fazem o transporte até o aterro sanitário em Biguaçu. Com a redução no número de carretas, os caminhões da Comcap chegam ao Itacorubi e não conseguem vazar a produção, ficando impossibilitados de seguir os roteiros de coleta.