FISCALIZAÇÃO

CDL de Florianópolis exige mais fiscalização contra o comércio ilegal

Ação no MP visa proteger as empresas que trabalham de forma legalizada e focar na fiscalização em ambulantes ilegais

COMPARTILHE ›

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis (CDL) juntamente com mais 12 entidades de vários segmentos protocolaram no Ministério Público de Santa Catarina uma denúncia contra a comercialização de produtos de origem indefinida.

A finalidade da ação é proteger as empresas que trabalham de forma legalizada e focar na fiscalização mais efetiva de comerciantes não legalizados.

A CDL e as entidades buscam através desta ação, uma fiscalização mais rigorosa dos setores da administração pública, com maior efetivo para reprimir o avanço da venda de produtos sem nota fiscal.

Segundo Marco dos Santos a cidade sofre com o comércio ilegal, praticado livremente no Centro, bairros e em diversas praias da Capital. “As principais ruas do município estão tomadas por ambulantes ilegais, comercializando produtos pirateados, contrabandeados ou de procedência incerta em plena luz do dia”, lamentou o empresário.

A CDL espera através desta denúncia proteger o interesse dos seus associados que geram renda, pagam impostos e promovem o desenvolvimento socioeconômico da cidade.