REPORTAGEM EXCLUSIVA

Casan paga pela execução dos serviços de responsabilidade da prefeitura

Limpezas e desassoriamento de rios, além de melhorias no sistema de drenagem estão sendo pagas com dinheiro da companhia de saneamento

COMPARTILHE ›

saneamento-basico-bandeira

Foto: Luzia Vidal / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Luzia Vidal / Jornal Conexão Comunidade

Na divulgação de ações da Casan contra o derramamento de esgoto no Norte da Ilha na próxima temporada de verão, a companhia paga para a execução de ações que são de responsabilidade da Prefeitura de Florianópolis. Limpeza e desassoreamento dos rios Brás e Papaquara e obras de recuperação do sistema de drenagem são realizadas com dinheiro da Casan.

O repasse de verbas da Casan para a Prefeitura é confirmado pela companhia. “Junto com a prefeitura que está com a gente planejando a próxima temporada, pela dificuldade que a prefeitura está passando, articulamos o repasse de recursos para ajudar na macrodrenagem”, diz Lucas Barros, superintendente regional da Casan.

Os estudos, pedidos de licenças ambientais e execução dos trabalhos ocorre por parte da prefeitura e todo gasto de verba do município é reembolsado pela Casan. Na prática, a empresa assume uma responsabilidade do município, já que na última temporada a prefeitura jogou a culpa dos problemas de esgoto na companhia e não assumiu a própria responsabilidade no problema.

Para incentivar o aumento da fiscalização, o programa “Floripa Se Liga na Rede” mantido em parceria desde o início teve um aumento na equipe da Casan que tinha dois técnicos, passou a ter seis componentes fixos: três fiscais de campo, um instalador hidráulico, um técnico em saneamento e um engenheiro. O objetivo é fortalecer a conscientização e a fiscalização para reduzir o alto percentual (acima de 50%) de imóveis com ligações irregulares de esgoto no Norte da Ilha.

“No final das contas, eles que nos contratam e nós temos que investir um valor xis por ano. A prioridade quem decide é o chefe do executivo. Ele tem que ter a liberdade de tomar a decisão do que fazer na cidade. Estamos vendo com bons olhos”, disse Lucas.

Fotos: Marileide Peixoto / Divulgação
Fotos: Marileide Peixoto / Divulgação

AÇÕES PARA CONTRIBUIR COM A DESPOLUIÇÃO

Nova Estação de Tratamento de Esgoto em Canasvieiras
Descrição: Modelo compacta, capacidade 100 litros/segundo
Investimento: R$ 8 milhões
Estágio atual: empresa vencedora da licitação (Fast) já está construindo na fábrica a estação compacta. No terreno de Canasvieiras, onde opera a estação do bairro, foram iniciadas as fundações para receber esta nova estrutura
Prazo: Início de operação previsto para dezembro 2016
Objetivo: durante o período de verão, esta estação vai tratar basicamente água da chuva, oriunda das ligações irregulares

Teste de Fumaça / Videoinspeção
Descrição: inspeção com fumaça e vídeo (com robô acoplado) em 42 quilômetros de rede de esgoto na região de Canasvieiras e Cachoeira do Bom Jesus
Investimento: R$ 359 mil
Estágio atual: CASAN começa em outubro a lacrar todas as ligações irregulares encontradas
Prazo: inspeções já realizadas
Objetivo: diagnóstico mais fiel das eventuais irregularidades que comprometem as redes de esgoto e de drenagem do Norte da Ilha

Caminhões Limpa Fossa / Ônibus de Turismo
Descrição: definição de critérios mais rigorosos para credenciar Caminhões Limpa Fossa, enquadramento de Ônibus de Turismo e Motorhomes e alinhamento com órgãos envolvidos na fiscalização (Prefeitura, Floram, Fatma, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal, Polícia Militar, Rodoviária e Ambiental), conforme reunião conjunta realizada em 14/9 na sede da CASAN.
Estágio atual: empresas do setor já foram comunicadas dos novos critérios de credenciamento
Prazo: edital com regras novas pronto para publicação. Postos de combustíveis aptos a receber dejetos de ônibus e motorhomes serão habilitados em outubro.
Objetivo: reforçar a obrigatoriedade da licença ambiental expedida pela Fatma, criar a obrigatoriedade de rastreador veicular, dar maior visibilidade do credenciamento na carroceria dos veículos e regulamentar ônibus e motohomes que descarregavam banheiros dos veículos em locais impróprios

Unidade de Recuperação Ambiental (URA) Rio do Braz
Descrição: A CASAN projeta instalar um equipamento para complementar o tratamento de esgoto e reforçar a limpeza da água historicamente poluída do Rio do Braz.
Estágio atual: Foi definida a localização da URA em terreno do Sapiens Park. A equipe da Floram já foi consultada e concordou. O projeto foi submetido à apreciação da Justiça Federal em Audiência realizada em 30/9. Em conjunto com ICBBIO, Justiça vai avaliar.
Prazo: O início da instalação está previsto para outubro. Operação da URA a partir de dezembro para atuar durante o ano todo.
Objetivo: em paralelo às demais ações que visam evitar novos eventos de poluição do Rio do Braz, a URA irá coletar e tratar resíduos poluentes diretamente do rio, contribuindo para recuperação da água cuja contaminação é registrada há mais de 40 anos.

Manutenção dos canais em rios do Norte da Ilha
Descrição: Em parceria com a Prefeitura, está sendo feita a limpeza dos canais de drenagem da Bacia dos rios Papaquara e do Braz
Investimento: R$ 295 mil
Estágio atual: em execução pela Prefeitura.
Prazo: Antes do início da temporada de verão
Objetivo: melhorar as condições de escoamento das águas pluviais da região para reduzir os impactos negativos do desaguamento da água da chuva nas praias

Limpeza no Rio do Braz
Descrição: Remoção de material (lixo) carreado pelas chuvas e pelas redes de drenagens para o leito ou para as margens do rio
Estágio atual: A CASAN e a Prefeitura solicitaram autorização da Justiça Federal, cuja resposta poderá ser dada em Audiência marcada para 30/9.
Prazo: a operação de limpeza começa assim que for concedida a autorização
Objetivo: melhoria geral das proximidades, tanto da qualidade e do aspecto da água, bem como das margens do Rio do Braz

Estudo Ambiental Simplificado (EAS) para desassoreamento do Rio do Braz
Descrição: Estudo Ambiental Simplificado (EAS) para orientar critérios e diretrizes de ações de desassoreamento do Rio do Braz visando a melhoria do aspecto do rio e recuperar a sua capacidade de acumular água. Este estudo será avaliado ainda pela Floram e pela Justiça Federal.
Investimento: R$ 165 mil
Estágio atual: propostas de empresas concorrentes à licitação estão sendo analisadas tecnicamente.
Prazo: início em outubro e conclusão em 180 dias
Objetivo: começar a reverter o histórico de poluição do rio, uma contaminação que tem mais de 40 anos segundo moradores da região

Assessoria Técnica Gratuita
Descrição: A CASAN oferece assessoria gratuita desde janeiro com técnicos e engenheiros da Companhia para informações por telefone ou, quando necessário, visitas de campo
Investimento: recursos e equipes próprias da CASAN
Estágio atual: serviço permanece à disposição pelo telefone (48) 3271.4510
Prazo: ação permanente
Objetivo: permitir que a população possa proceder de maneira correta no momento de fazer a ligação de seu imóvel à rede pública de esgoto

Linha de Crédito CASAN/Caixa Federal
Descrição: Linha de crédito de até R$ 5 mil para a compra de materiais de construção na obra de ligação à rede de esgoto e pagamento de profissionais, como instaladores hidráulicos e engenheiros para este serviço específico
Estágio atual: Caixa Federal faz análise de Risco da carteira de usuários da CASAN para definir a modelagem operacional do cartão de crédito
Prazo: lançamento previsto para novembro ou dezembro
Objetivo: auxiliar financeiramente os proprietários de imóveis na contratação de profissionais habilitados ou na compra de material de construção para a obra de esgoto

Incremento ao Programa “Floripa, Se Liga na Rede”
Descrição: ampliar ainda mais atuação da CASAN junto ao Programa “Floripa Se Liga na Rede”, que é coordenado pela Prefeitura Municipal.
Investimento: equipes próprias da CASAN
Estágio atual: a equipe da CASAN que era de apoio, com 2 técnicos, passou a ter 6 componentes fixos: 3 fiscais de campo, 1 instalador hidráulico, 1 técnico em saneamento 1 engenheiro dedicado ao Programa
Prazo: ação em execução e permanente
Objetivo: fortalecer o processo de conscientização e fiscalização para reduzir o alto percentual (sempre acima de 50%) de imóveis com ligações de esgoto irregulares nesta região da cidade