GUERREIRA DANDARA

Casa do Jornalista diz que repudia prisão de fotojornalista do Diário Catarinense

Marcos Fávero cobria desocupação de terreno invadido no Norte da Ilha

COMPARTILHE ›

Associação Catarinense de Imprensa (ACI) – Casa do Jornalista – divulgou uma nota afirmando ser contra a agressão sofrida pelo fotojornalista Marcos Fávero do Diário Catarinense ao cobrir a desocupação de um terreno invadido pela ocupação Guerreira Dandara na SC-401. Neste sábado (20), a Polícia Militar (PM) realizou o processo de reintegração de posse da área quando Fávero foi preso e colocado em uma viatura. Ele ficou detido por 40 minutos.

A PM informou no local e depois ao próprio jornal que ele estaria em perímetro impróprio para o registro das fotos, o que colocaria em risco sua integridade física. Após ser solto por ordem do comandante geral da Polícia Militar de Santa Catarina, Paulo Henrique Hemm, o comandante do 21º Batalhão, José Nunes Vieira, acompanhou Fávero ao terreno para procurar sua câmera fotográfica que havia ficado lá.

Nos primeiros minutos da prisão, o fotojornalista ficou em uma viatura com os vidros totalmente fechados. Após a chegada de um PM, ele solicitou a abertura dos vidros para poder respirar.

A nota da ACI completa dizendo que ‘manifesta preocupação com a atitude da PM catarinense’. O texto diz que tais atitudes não coadunam com um Governo democrático e com a história da PM de SC e fatos como este não podem virar rotina, maculando a boa imagem que a população espera das autoridades de segurança.