SEGURANÇA

ÁUDIO: “Eu pensava que ia morrer o tempo inteiro”, diz vítima de homem desconhecido

Ela suspeita que poderia ter sido vítima de um maníaco, se não tivesse agredido o homem e fugido

COMPARTILHE ›


“Eu estava andando alí na Rua Intendente João Nunes Vieira. Um rapaz passou por trás de mim, segurou na minha cintura, me abordou e ficou falando, vai andando, vai andando. Quando tentei olhar pra trás pra ver rosto dele, ele disse que não era pra olhar. E a gente foi andando até mais ou menos alí próximo a Travessa Cipriano Vasques Silva. Ele pediu pra eu entrar naquela rua. Foi daí que consegui dar um soco nele e sair correndo”.

Esse é o relato de uma mulher, que pediu para não ser identificada, ao ser abordada por um homem desconhecido na Praia dos Ingleses, na semana passada. A entrevista foi concedida por ela ao Jornal Conexão Comunidade, ainda sob efeito do pânico de ser abordada por um desconhecido. Ela suspeita que poderia ter sido vítima de um maníaco, se não tivesse agredido o homem e fugido. A abordagem ocorreu por volta das 17h15 da segunda-feira (17).

Um boletim de ocorrência foi registrado na 8ª Delegacia de Polícia da Praia dos Ingleses que está investigando a identidade do homem. A vítima lembra que ele possuía forte cheiro de serragem, vestia uma camiseta vermelha e chinelos, além de um forte cheiro de serragem.

“Ele estava com alguma coisa apontando na minha barriga. Não sei se era uma faca ou uma tesoura, ou uma caneta… Tentei ficar o mais calma possível. Eu pensava sinceramente que ia morrer o tempo inteiro. Tentei conversar com ele, ofereci os pertences que estavam comigo. Em momento nenhum ele se manifestou. Imaginei que se ele me levasse para um canto, para um lugar mais deserto, alguma coisa poderia acontecer”, disse.

Quem tiver informações do homem que tentou atacar a vítima, pode entrar em contato com a polícia pelo 190, disque denúncia 181 ou na Delegacia de Ingleses pelo 3369 3090.