OLHO VIVO!

ÁUDIO: Criminosos tentam aplicar golpe em telefone do Jornal Conexão Comunidade

Se passando por promotores da Nestlé, o jornal foi sorteado com um Fiat Pálio, além da quantia de R$ 35 mil

COMPARTILHE ›
Criminosos tentam aplicar golpe em telefone do Jornal Conexão Comunidade
Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

Uma mensagem em que o proprietário da linha ganhou um carro ou uma casa, mais uma quantia em dinheiro pode ser a cilada para os desavisados. Foi exatamente isso que ocorreu em um dos telefones do Jornal Conexão Comunidade na manhã desta segunda-feira (13). Se passando por promotores da Nestlé, o jornal foi sorteado com um Fiat Pálio, além da quantia de R$ 35 mil. Tudo não passa de um golpe para arrancar dinheiro das vítimas.

ESCUTE A LIGAÇÃO COM O CRIMINOSO:

O jornalista Emanuel Soares ligou e representou o papel da vítima. Com um discurso convincentes e alertando para cuidados com golpes, Emanuel deu corda para os criminosos até desmascará-los. A ligação foi atendida por uma mulher que se identificou como Silvia, onde pediu informações como nome e o código (99999) enviado na mensagem.

“O senhor preste muita atenção para não ser vítima de trote a qualquer momento. O senhor sabe como o mundo está agindo hoje em dia, ninguém pode estar confiando em todo mundo não. Quando falarem para o senhor, em nome de operadoras, pedindo recarga e documentos, não faça. Pode ser trote. Para que o senhor ‘venha a estar’ recebendo a premiação aqui na empresa, o senhor faz um cadastro onde não é necessário cadastro com dados pessoal”, disse Carlos Eduardo, o golpista.

Muitas vezes, o jornalista tentou interromper o criminoso, mas com um discurso convincente e com um script, ele permaneceu falando o tempo inteiro, sem responder os questionamentos de Emanuel.

“Eles tem um discuso forte. Não permitem interrupções, que são comuns para eu cortar um entrevistado e fazer uma pergunta. Isso no jornalismo é normal. Mas ele continuava falando, inclusive deu um endereço que não bate”, disse Emanuel.

Na ligação, após ser desmascarado, o criminoso disse que falava de Osasco na Rua Tabelião Facundo, 314. Só que esta rua é residencial fica em Canindé no Ceará.

Após encerrar a ligação, tentamos retornar, mas o telefone está ocupado.