RESPOSTA

Ataques beiram o terrorismo, diz nota do Governo de Santa Catarina

COMPARTILHE ›
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Governo de Santa Catarina divulgou uma nota sobre os ataques registrados nessa última noite de 31 de agosto e madrugada deste 1º de setembro de 2017. Nela, a secretaria de Estado da Segurança Pública afirma que o Estado vê os atos como algo que beira o terrorismo, contra agentes que trabalham na segurança.

LEIA MAIS:
– Noite de tensão e policiamento reforçado termina com ataque contra base da PM
– Redes sociais foram protagonistas do medo na noite desta quinta-feira (31)

“As ações que vêm ocorrendo estão sendo acompanhadas com o rigor devido e a resposta será à altura das agressões, no tempo adequado e nos parâmetros legais”, diz o texto.

Só neste ano, as polícias já realizaram mais de 17 mil prisões e apreensões e realizou a nomeação de 1,4 mil novos servidores da Segurança Pública. “No ano passado, foram convocados 1.186 policiais, já formados e atuando em todas as regiões”, fecha o texto.

CONFIRA A NOTA COMPLETA

O Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Estado da Segurança Pública, vem reafirmar as diretrizes das Instituições vinculadas ao Sistema de Segurança Pública, que sempre zelam pela ordem pública para a manutenção da paz social.

As forças de segurança estão em prontidão e atuando permanentemente no combate àqueles que buscam aviltar a tranquilidade da família catarinense por meio da violência desmedida contra aparelhos e agentes públicos na figura odiosa de ataques indiscriminados que beiram o terrorismo.

As ações que vêm ocorrendo estão sendo acompanhadas com o rigor devido e a resposta será à altura das agressões, no tempo adequado e nos parâmetros legais.

O Governo do Estado reafirma o caráter incessante de prevenção e repressão à macro e microcriminalidade.

Os números de 2017 – 1º de janeiro a 31 de julho – impressionam pela capacidade de emprego e resultados obtidos através das ações planejadas e de rotina das instituições da Segurança Pública:

1. foram efetuadas mais de 17 mil prisões e apreensões;

2. são mais de 5.150 ocorrências de tráfico de drogas e associação para o tráfico;

3. foram apreendidas 45,1 toneladas de maconha, 9,7 toneladas de cocaína, 58 quilos de crack (que representa mais de 232.000 pedras) e 75 mil unidades de drogas sintéticas;

4. foram apreendidas 2.532 armas de fogo, resultando em uma arma de fogo apreendida a cada 2 horas.

Merece destaque o empenho e o investimento de grande porte do Governo do Estado para melhor equipar e capacitar os agentes de segurança possibilitando atingir os resultados já destacados, bem como, a inclusão de mais de mil policiais, que estão sendo habilitados para reforçar o efetivo existente.

Ao todo, neste ano, o Governo do Estado nomeou 1.404 novos servidores da Segurança Pública. No ano passado, foram convocados 1.186 policiais, já formados e atuando em todas as regiões.

Secretaria de Estado da Segurança Pública