SANEAMENTO BÁSICO É NOSSA BANDEIRA

Análise do Rio Capivari aponta poluição 9 mil vezes acima do normal

Qualidade da água foi atestada pela química Viviane Ventura, que já fez uma análise no ano de 2015 , quando a poluição bateu recorde

COMPARTILHE ›

saneamento-basico-bandeira

Foto: Luzia Vidal / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Luzia Vidal / Jornal Conexão Comunidade

Uma análise de qualidade da água atestou que o Rio Capivari apresentou no dia 2 de janeiro 10 mil unidades formadoras de colônias de coliformes fecais por 100 ml, sendo que o normal para se ter um rio balneável é mil. Ou seja, a poluição é 9 mil vezes acima do normal. A qualidade da água foi atestada pela química Viviane Ventura, que já fez uma análise no ano de 2015, quando o rio apresentou uma poluição 389 mil vezes acima.

LEIA MAIS:
– Viroses voltam e farmácias registram alta na venda de medicamentos

Esquecido pela prefeitura e pela Casan, para uma ação emergencial contra a poluição, o rio teve coletas em nove pontos diferentes, onde o ponto de maior problema foi na Rua Martinho de Haro. Outro ponto com problemas fica no rio, junto a SC-403, na entrada de Ingleses com 8 mil unidades formadoras de colônias por 100 ml.

“Na verdade não dá para entender. A prefeitura junto com a Casan no Rio do Brás tomou todas as ações e infelizmente o Capivari foi esquecido antes da temporada. Retirando a vegetação e fazendo a limpeza do rio, melhoraria em 50%. A luz do sol ajudaria, mas o sol não chega na água que está tomada de vegetação. Assim os coliformes tem um meio de cultura”, disse Viviane.

Ela garantiu que ofícios foram encaminhados, após a apresentação do estudo que fez em 2015 na reunião da Acif Ingleses, ao antigo prefeito e nada foi feito.

As análises da química Viviane Ventura vão se repetir entre 23 de janeiro e 23 de março. Os resultados das coletas demoram sete dias para serem finalizados.