CASO JENNI

Amigos queriam oferecer recompensa para pistas do suspeito de matar Jennifer

COMPARTILHE ›
Transsexual Jennifer do Santinho é assassinada no Norte da Ilha
Foto: Arquivo Pessoal

Amigos da transexual Jennifer Célia Henrique, morta há 45 dias, estavam oferecendo, desde o fim de semana, uma recompensa de R$ 550 reais para quem desse pistas do suspeito de matar a transexual há 45 dias em Ingleses. O suspeito foi preso pela própria polícia na manhã desta segunda-feira (24) no bairro Itacorubi. A informação foi divulgada em primeira mão pelo Jornal Conexão Comunidade.

LEIA MAIS:
– Preso pela Polícia Civil suspeito de matar transexual Jennifer

– “Minha mãe chora todos os dias”, diz irmã da transexual assassinada em Ingleses
– Divulgada foto do jovem suspeito de matar a transexual Jennifer
– Polícia reconstitui últimos momentos de Jennifer com o auxílio de videomonitoramento

A ideia partiu de um empresário e de uma amiga de Jenni. Todos são moradores da Praia do Santinho e eram muito próximos a transexual. “Queremos Justiça para o responsável pelo crime. Isso vai acalmar dona Célia, mãe da Jenni”, disse Joice da Rosa, uma das amigas.

A transexual atuava como representante na venda de cosméticos e cuidava dos pais, como afirmou a irmã Luciane Henrique, em entrevista ao Jornal Conexão Comunidade. “Desde a morte da Jennifer meus pais estão arrasados. Principalmente minha mãe. Ela não consegue se alimentar, não dorme, chora 24 horas por dia. Tá muito difícil, sabe”, disse a irmã.

A prisão do suspeito aconteceu nessa segunda-feira (24). O jovem está sendo ouvido pelo delegado Eduardo Mattos, responsável pela investigação.