Silvio Souza: “Ser livre é melhor”

contato@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

colunista-silvio-bannerÉ fácil a missão de comandar homens livres; basta mostrar-lhes o caminho do dever”. (Trecho da Ordem do Dia, no Passo da Pátria, de 15 de abril de 1866).
Frase do ilustre general Osório, patrono da Arma de Cavalaria do Exército Brasileiro. Herói da Guerra do Paraguai.

As relações nas empresas deveriam ser assim:

Todo chefe deveria ter a facilidade de comandar seus funcionários, sendo estes livres.

Todo funcionário deveria ter pleno conhecimento de seu dever e por isso ser livre.

É muito chato para comandantes e comandados a relação de subordinação baseada em desconfiança, em falsidade, em cobranças descomedidas, no cada um por si.

Na minha vida de executivo, uma coisa que me deixava muito irritado é quando ouvia um funcionário comentar com outro: Vamos fazer, “o home quer que faça”.

Nada pior para um comandante do que ter em sua equipe, o que nós chamávamos de “vaquinha de presépio”, paradinha ali.

Tipos de funcionários que concordam com tudo, não contribuem em nada e se a coisa der errada ainda dizem: Tinha certeza de que ia dar errado ou fiz o que pediram.

Se sabia que ia dar errado, por que não falou, pô.

Sempre preferi trabalhar com pessoas que eventualmente tinha que travar seu ímpeto, do que a aquelas que deveria estar puxando.

Imagina ter uma equipe em que todos concordam com o chefe. O cara estará em maus lençóis.  A ilustre frase de que a unanimidade é burra é absolutamente verdadeira. Ter contraponto é importante.

Peço encarecidamente a você chefe, que já a partir de hoje estimule seus funcionários a darem opinião. Se você não tem este estilo, mude e verá o quanto a sua gestão será facilitada, com mais acertos e tendo pessoas livres. Tente.

Agora peço encarecidamente a você funcionário, que já a partir de hoje seja participativo, ajude seu chefe a gerir, faça parte da decisão e seja livre. Tente.

Se você não tem este estilo, mude e verá o quanto seu chefe vai gostar de saber que tem um time.

Você passará a perceber que teu chefe é um cara legal e teu chefe passará a te achar um “baita” funcionário.

Tenho a certeza de que livres de preconceitos, da pressão individual e principalmente comprometidos pelos resultados, tornarão muito fácil a vida de vocês. Difícil mesmo ficará a vida dos concorrentes.

E na família? Bem, na família não muda muito.

Todo chefe de família deveria ter a facilidade de aceitar seus filhos, sendo estes livres.

Todo filho deveria ter pleno conhecimento de seu dever e por isso ser livre.

Ah!  Antes que esqueça; Uma situação não sobrevive sem a outra.

Até breve