Silvio Souza: “Por que virar adulto?”

contato@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

colunista-silvio-bannerPor que tenho que virar adulto e ter que aceitar o lado ruim de outros adultos?

Por que tenho que virar adulto e conviver com mentiras?

Por que tenho que virar adulto e não ser mais capaz de acreditar nos adultos?

Por que tenho que virar adulto e esquecer o lado ingênuo da infância?

Por que tenho que virar adulto e não poder mais rir das brincadeiras de criança? Carrinho de rolimã.  Bolinha de gude. Estátua. Cabra-cega. Elástico. Passa-anel. Cinco Marias. Escravos de Jô. Corda.  Queimada. Pega-pega.  Amarelinha. Botão. Jogar sério. Perna de pau. Pipa. Jogar futebol. Vôlei. E Pasmem. Tudo isto era possível sem celular e internet.

Por que tenho que virar adulto e não poder mais brincar de “polícia x ladrão“?  Um dia era polícia, no outro era ladrão.  Hoje seria difícil achar polícia.

Por que tenho que virar adulto e não ter a maior preocupação que era somente correr, brincar e ser feliz da manhã a noite?

Por que tenho que virar adulto e não poder mais sair de casa, passar o dia brincando na certeza de que a tarde retornarei à minha casa em segurança?

Por que tenho que virar adulto e não sofrer mais o castigo por não ter tirado nota boa?

Por que tenho que virar adulto e perder o direito de ficar “emburrado” pelo sorvete negado?

Por que tenho que virar adulto e não mais poder fazer as “reuniões dançantes“?

Por que tenho que virar adulto e não poder mais me “apaixonar“ pela professora de francês ?

Por que tenho que virar adulto e ser obrigado a conversar pelo “face “, “whats” ,  “e-mail“ e  “msn“ e não mais ver fotos que possa agarrar  e analisando detalhes, geralmente acabar em boas risadas?

Por que tenho que virar adulto e só ter que falar à meus filhos dos perigos da rua, das drogas, da maldade dos adultos e não somente em pedir que tenham cuidado com a chuva, o frio e evitar uma gripe?

Por que tenho que virar adulto e não poder mais ter o colo da minha mãe?

Por que tenho que virar adulto e não poder mais acreditar pelo simples fato de acreditar? É o eterno desconfiar por desconfiar.

Quero ser adulto sem deixar de ser criança? Vou tentar.

Até breve e tenham uma boa semana de criança.