Silvio Souza: “Estou bem?”

contato@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

colunista-silvio-bannerHoje escrevo sobre o interesse contrário que as atividades / profissões possuem.

Desde muito tempo me relaciono com bancos. Em todo estes anos meu relacionamento com eles passou por as mais diversas fases, hora um tanto conturbada e hora em um excelente estado de calmaria.

Conheci dezenas, pra não dizer centena de gerentes de bancos. Posso afirmar: NOSSOS INTERESSES SEMPRE FORAM CONTRÁRIOS.

Costumo dizer aos meus amigos que se desejarem saber como estão financeiramente, isto sob a visão de um especialista, VÃO AO BANCO E DIRIJAM-SE IMEDIATAMENTE A MESA DE SEU GERENTE DE CONTAS.

Se ele não te der atenção, agradeça a Deus, você está muito bem.

O que digo é que, por termos interesses absolutamente contrários não tem como ficar contente e dar um sorriso para alguém que não toma dinheiro emprestado do banco, a conta não está devedora, fatura de cartão de crédito está zerada, não tem seguro, não tem previdência privada e não tem dinheiro parado na conta.  Saiba :  VOCÊ É UM PÉSSIMO CLIENTE.

Agora, se ele te receber com um belo sorriso e demonstrar uma satisfação enorme em recebê-lo, tenha a certeza de que você não está legal financeiramente.

Pior ainda será, se te pedir pra sentar, não ter pressa em te atender, oferecer um cafezinho (coisa rara), estar com brilho nos olhos e ainda dizer “o que mais você precisa”.  Gele, reze e se der caia fora. Amanhã você resolve isto.

Brincadeira a parte e aproveitando para abraçar meus amigos, gerentes de bancos.

Olhe a lista abaixo de profissões cujo interesse é contrário aos teus.

As Farmácias e os médicos não desejam tua doença mas dependem dela.

As mecânicas não desejam que teu carro quebre, mas dependem dele quebrado.

As funerárias não desejam a tua morte, mas dependem dela.

Os restaurantes não desejam tua fome, mas dependem dela.

As religiões não desejam tua infelicidade, mas dependem da tua fé.

Os dentistas não desejam que você tenha dentes “estragados“, mas dependem  da tua  falta de sorriso.

As empresas de segurança não desejam que tenhas insegurança, mas dependem do teu medo.

Os terapeutas não desejam que tenhas problemas, mas dependem dele.

Paro por aqui, mas saiba que não desejo que você perca tempo lendo meus artigos, mas dependo de sua leitura.

E se ainda hoje tiver um tempo, vá ao seu banco e veja a atitude de seu gerente de contas. Depois me fale.

Boa semana e até a próxima.