CRIME NO TRÂNSITO

Segunda ciclista morre atropelada em menos de um mês na SC-401

Vítima voltava do serviço quando foi atingida por um veículo na lateral da rodovia. Motorista fugiu do local sem prestar socorro

COMPARTILHE ›

A SC-401 registra o segundo acidente envolvendo colisão entre carro e bicicleta com morte em menos de um mês na rodovia. Simoni Bridi de 28 anos trafegava pela ciclofaixa no acostamento quando foi atingida por um carro. O motorista fugiu do local da colisão e não prestou socorro. A mulher trabalhava em um restaurante e voltava do serviço.

Outras notícias:
– Jornalista Róger Bitencourt morre atropelado no Norte da Ilha
– Homem morre com golpes de ‘espetinho de madeira’ no Norte da Ilha

– Ligação até a rede de esgoto da Casan é cara e difícil de entender
– VÍDEO: Casan é multada por despejar esgoto in natura no Rio Capivari

A vítima chegou a ser socorrida, mas morreu na Unidade de Pronto Atendimento do Norte da Ilha (UPA Norte). A família que estranhou a demora de Simoni, encontrou a mulher morta na UPA. Ela deixa dois filhos, um menino de dez anos e uma menina de dois anos.

A polícia tenta descobrir quem conduzia o carro que matou Simone. Uma testemunha que estava perto de um posto de gasolina afirmou que o carro envolvido na colisão é um gol branco, porém ainda não existe confirmação.

Pelas redes sociais, ciclistas já criaram um evento no facebook para a realização de um novo protesto que deve ocorrer na próxima sexta-feira (29) em frente ao Centro Administrativo do Governo de Santa Catarina na SC-401.

OUTRA MORTE

Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

O jornalista Róger Bitencourt, 49 anos, morreu após ser atingido por um carro na SC-401 enquanto andava de bicicleta na manhã de domingo, 27 de dezembro. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), Róger trafegava pela lateral da via, sentido bairro/centro, quando foi atingido por uma Parati preta. O motorista que atropelou róger está preso e responde por crime de homicídio doloso, quando existe intenção de matar. O Ministério Público disse que o motorista confessou ter bebido, assumindo o risco.