REPORTAGEM EXCLUSIVA

Prefeitura cancela instalação de chuveiros públicos nas praias da capital

Instalação atendia solicitações do Ministério Público que apontou deficiência na estrutura das praias

COMPARTILHE ›

A Prefeitura de Florianópolis cancelou a instalação dos 32 chuveiros públicos prometidos para a temporada de verão 2015/2016. A justificativa é o consumo excessivo de água apontado pela Casan. A estrutura fazia parte de solicitações realizadas pelo Ministério Público de Santa Catarina que, em levantamento, apontou deficiências na estrutura das praias da capital. Os balneários receberiam estações como a ilustrada na foto acima. A tendência é que o equipamento seja instalado apenas em 2017.

“Estava tudo sendo licitado, mas a Casan fez uma conta do consumo de água e pelo excesso de turistas que vão visitar Florianópolis, esse ano não teremos chuveiros novamente”, afirmou a Secretária de Turismo Zena Becker. Os banheiros estão garantidos.

A tendência é que os chuveiros sejam instalados apenas em 2017 nas praias do Norte da Ilha, conforme avaliou a secretária que participou de um evento da Casan no Norte da Ilha nesta quarta-feira (11). A secretária comunicou no evento ao Prefeito Cesar Souza Júnior que a não instalação dos chuveiros precisará ser comunicada ao Ministério Público de Santa Catarina. O órgão já havia criticado o projeto de verão do município e o classificou como “incompleto”.

O presidente da Casan, Valter Galina, afirmou que a empresa está trabalhando para aumentar em 100 litros por segundo o abastecimento de água no verão e os chuveiros gastariam 44 litros/segundo. “O ideal é que cada chuveiro tenha uma ponteira própria”, defende o presidente.