REPORTAGEM EXCLUSIVA

Obra da segurança pública no Norte da Ilha está atrasada há 9 meses

Governador Raimundo Colombo confirmou ao Jornal Conexão Comunidade que os pagamentos estão em dia e que vai cobrar dos fiscais da obra o atraso

COMPARTILHE ›
Arte: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade
Arte: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

A obra do novo prédio da Delegacia de Canasvieiras está atrasada há nove meses. Executada pela Nakazima Engenharia, contratada pelo Governo do Estado por meio de licitação ao valor de R$ 2,4 milhões, manteve nesta quinta-feira (17) apenas dois operários no local. O governador Raimundo Colombo confirmou ao Jornal Conexão Comunidade que os pagamentos estão em dia e que vai cobrar dos fiscais da obra, coordenada pela Secretaria de Infraestrutura, o prazo de execução.

Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

Iniciada em dezembro de 2014, a construção do prédio de quatro andares era para ter sido concluída em março, ou seja, no início deste ano. As obras foram iniciadas por meio de verbas do Pacto de Santa Catarina, com o apoio de um financiamento do Banco do Brasil. Na placa, que indica a execução das obras, consta o valor e o mês de término. Quem passa pelo local, vê que a faixada foi pintada com uma tinta preta, o que indica que a estrutura será usada pela Polícia Civil.

“A obra está sendo feita, os pagamentos estão em dia. Vou cobrar do fiscal para ver se não estão cumprindo os prazos. O estado não atrasou nenhum pagamento”, disse o governador.

A secretaria de Segurança já prevê um prazo para que a obra seja entregue à comunidade do Norte da Ilha. “Até o início do ano que vem, acredito que a obra esteja pronta”, disse o secretário de Estado da Segurança, César Grubba. O Jornal Conexão Comunidade entrou em contato com a empresa executora, mas não atendeu aos telefonemas.

HISTÓRICO

Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

Em virtude da falta de efetivo na Polícia Civil, o Estado previa a unificação das delegacias de Ingleses e Canasvieiras neste prédio. Porém, após reclamações da comunidade, a ideia foi abandonada. A nova estrutura, depois de pronta, vai abrigar a 7ª DP, que enfrenta sérios problemas de infraestrutura, e a Cini, Central de Investigações do Norte da Ilha.