RECUPERAÇÃO DOS ESTRAGOS

“Não vamos tolerar construções clandestinas”, diz prefeito após ressacas

COMPARTILHE ›
VÍDEO: Maré sobe e ressaca volta a atingir praias do Norte da Ilha
Foto: Severino Marinhoessa

Os estragos causados pelas ressacas são evidentes em Canasvieiras, Praia Brava e Ingleses, as praias mais afetadas no Norte da Ilha e que estão no segundo decreto de emergência do município em 2017. O prefeito Gean Loureiro, disse que o documento permite agentes privados fazer a retomada daquilo que foi destruído, do que ter novas licenças e novos alvarás o que poderia dificultar ainda mais.

LEIA TAMBÉM:
– Prefeito faz vistoria dos estragos causados pela ressaca no Norte da Ilha
– Posto guarda-vidas ameaça desabar na Praia de Canavieiras
– 12 FOTOS: Maré baixa e estragos da ressaca ficam evidentes na Praia dos Ingleses
– Muros deveriam ser retirados para plantar restinga, diz oceanógrafo
– Solo racha próximo ao deck dos Ingleses por causa da ressaca do mar

A fiscalização do município deve ser intensificada para evitar que muitas obras sejam feitas de maneira clandestina, ou até mesmo, evitar que muitos proprietários ampliem seus terrenos para dentro da faixa de areia das praias.

“Não vamos tolerar construções clandestinas ou irregulares. A nossa fiscalização, e a própria população nos informa isso, é feita de maneira muito intensa. E o que se quer é fazer uma análise muito clara daquilo que foi destruído. (…) O que a gente quer é evitar prejuízo”, disse o prefeito.

O segundo decreto de emergência por causa da ressaca foi consolidado pelo município no dia 18 de setembro. A Defesa Civil explicou que, a cada novo evento, é necessário um novo decreto.

SAIBA MAIS

Maré baixa e estragos da ressaca ficam evidentes na Praia dos Ingleses
Fotos: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

As ressacas atingem os balneários do Norte da Ilha em Florianópolis desde o início de maio, quando a prefeitura decretou situação de emergência pela primeira vez em virtude dos estragos. Em agosto, o movimento das ondas se intensificou na costa de Florianópolis e os estragos foram ampliados. A ressaca ocorreu por muitos dias seguidos, até o mês de setembro.

Em Canasvieiras, postes caíram, ondas causaram uma enorme erosão em barrancos engolindo árvores, muros e bancos. Já em Ingleses, dezenas de construções localizadas no sul do balneário foram afetadas.