OBITUÁRIO

Morre o professor, cantor e compositor Itamaraká, morador do Norte da Ilha

Músico projetou carreira em São Paulo, morava no Norte da Ilha desde 1998. Também participou como jurado do Fest Bar

COMPARTILHE ›
Foto: Luzia Vidal / JCC
Foto: Luzia Vidal / JCC

Atualizada às 17h53

Morreu no fim da madrugada desta terça-feira (12) o cantor e compositor Itamaraká, morador da Praia dos Ingleses. Nascido em Porto Alegre, ele tinha 64 anos e projetou a carreira artística em São Paulo. Lá se integrou a grupos de samba e pagode. Itamaraká também participou como jurado do Fest Bar, evento do Jornal Conexão Comunidade e era conhecido por seu jeito irreverente e alegre nas relações com as pessoas.

Itamar Oliveira Figueiredo começou com uma banda de garagem na capital gaúcha e aos 17 anos mudou-se para São Paulo. Lá, também através da música, ingressou no estilo swing/samba rock e fez parcerias com Almir Guineto, Raça Negra e Pagode do Dorinho. Este último grupo gravou um grande sucesso escrito por Itamaraká, Doce Amor.

Mudou-se para Florianópolis em 1998. Tocava em barzinhos e principalmente nas sextas no Barbaridade na Praia dos Ingleses. Dava aulas de violão e cavaquinho, além de participar do Fest Bar como jurado para avaliar cantores e compositores. Em 2015, a saúde deu sinais de deficiências e ele foi internado há um mês.

O velório está sendo realizado na Capela do Rio Vermelho (na praça ao lado da escola Antônio Paschoal Apóstolo) e o enterro será nesta quarta-feira (13) no cemitério do Rio Vermelho.