11º DIA DE GREVE

Manobra política na Câmara impede apreciação do projeto da previdência

Greve dos servidores municipais está no 11º dia, após trabalhadores negarem nova proposta da prefeitura

COMPARTILHE ›

 

Foto: Sintrasem / Divulgação
Foto: Sintrasem / Divulgação

Uma manobra política da base governista de César Souza Júnior impediu a apreciação do projeto de lei que prevê alterações no regime da previdência na Câmara de Florianópolis. A ausência dos vereadores fez com que o projeto fosse adiado para a próxima sessão que ainda está sendo debatida, em virtude do período eleitoral. Os servidores municipais em greve há 11 dias pedem o arquivamento do projeto de lei.

Trabalhadores lotaram as galerias da câmara e trancaram a saída da garagem do prédio que precisou do auxílio da Polícia Militar para proceder a liberação. Como a nova proposta foi rejeitada, devido ao projeto de lei, a Prefeitura de Florianópolis vai cortar o ponto dos servidores em greve.

Nesta manhã de quinta-feira (17), o Sintrasem avalia os próximos rumos do movimento e uma nova assembleia está marcada para a tarde de hoje na Praça Tancredo Neves.