CIDADE

Greve dos servidores municipais afeta serviços da prefeitura no Norte da Ilha

Paralisação afeta principalmente a educação e os postos de saúde

COMPARTILHE ›
Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

A greve dos servidores públicos municipais afeta os serviços da prefeitura em todo o Norte da Ilha nesta segunda-feira (08). A Escola Municipal Herondina Medeiros Zeferino, a maior da rede, está totalmente paralisada. Nenhum aluno é atendido na instituição que tem na frente da faixada, um cartaz fixado informando que a adesão é de 100% à greve. Ao lado da escola, na Intendência, trabalhadores informaram que somente serviços emergenciais serão atendidos por causa da chuva e dos problemas estruturais, já que a máquina para obras está estragada.

NEI Gentil Mathias | Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade
NEI Gentil Mathias | Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

No Núcleo de Educação Infantil, Gentil Mathias da Silva, o atendimento é parcial aos alunos com adesão de 50% ao movimento grevista. Já na Creche Ingleses, ao lado da Herondina Medeiros Zeferino, só 10% do quadro de servidores está trabalhando. Em Canasvieiras, a Escola Virgílio Várzea a adesão é de 95%.

Em contato com outras escolas, foi informado que o atendimento é normal na Escola Maria Tomázia no Santinho, Escola Marcolino José de Lima em Ponta das Canas, Escola Mâncio Costa no Ratones e Aricomedes da Silva na Cachoeira do Bom Jesus. No Rio Vermelho, as escolas Maria Conceição Nunes e Antônio Paschoal Apóstolo não atenderam as ligações feitas pela reportagem do Jornal Conexão Comunidade. Na Escola Luiz Cândido da Luz, na Vargem do Bom Jesus, só 10% dos professores adesão é de 10%.

Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Emanuel Soares / Jornal Conexão Comunidade

Na área da saúde, informações totalmente desencontradas. Por volta de 8h, seis pessoas aguardavam em frente ao posto de saúde do Santinho, porém não havia infomação nenhuma sobre o atendimento aos pacientes. Na porta, estava fixado um cartaz no qual se informava o horário das assembleias do Sintrasem nesta segunda-feira (08). No Posto de Saúde dos Ingleses, a porta também estava fechada e as pessoas afirmaram que não haveria atendimento. Já a coleta de lixo, funciona normalmente.

A Prefeitura de Florianópolis informou que está realizando um levantamento da adesão à greve e vai divulgar durante a manhã desta segunda-feira (08).

MOTIVO

A greve foi iniciada por questão do Plano de Carreira dos servidores que ainda precisa ser consolidado. Além disso, segundo o Sintrasem, a prefeitura quer apresentar novamente um projeto para mudar servidores de um regime de previdência para outro que é superavitário. Porém, o sindicato defende que o município do pague a dívida com o fundo deficitário e arquive o projeto de lei para a mudança.