Francisco Nagel de Campos: “O ‘sonho’ do carro”

contato@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

banner-destaque-artigo-chicoNem todos sabem, mas a maior idade civil no Brasil inicia após os 21 anos. A partir desta idade é que podemos responder judicialmente por seus atos, direitos e obrigações. A única questão é que esquecemos de avisar aos jovens que a maior idade penal se inicia aos 18 anos, pois associamos a conquista do direito de adquirir nossa habilitação com a maior idade (por essa razão que podemos tirar habilitação profissional – D e E – somente após os 21 anos). De qualquer forma muitas vezes os jovens preferem antes de tirar sua Carteira de Motorista, investir na compra do primeiro carro, moto ou qualquer que seja o veículo. Isso porque ele acredita que assim irá conseguir melhorar seu status junto aos familiares e, principalmente, entre os amigos. É fato que a própria mídia propaga esta ideia de que adquirimos poder e status através do carro: a pessoa vive o carro e para o carro, (somos inclusive apaixonados por carros, “como todo brasileiro”). Esses conceitos vão sendo passados para o jovem e ele associa isto a uma ideia de liberdade. A partir deste sentimento ele se joga na rua, e muitas vezes, sem Habilitação.

Muitas pessoas preocupam-se em adquirir um automóvel, antes mesmo de adquirir sua casa própria. E hoje as ofertas são incríveis: há muito favorecimento e facilidades para que se possa comprar um carro, valorizando desta forma a “cultura do automóvel”.  Sabe-se que um cidadão pode adquirir um veículo hoje, muitas vezes sem nenhum preparo ou instrução, e sair da concessionária sem sequer exigência de uma habilitação por parte do vendedor. Vale aqui reforçar que o trânsito mata em média 1.600 pessoas por dia no mundo inteiro. Sendo assim, ficam as perguntas, o sonho do carro não deveria ser realizado depois de uma grande fase de conscientização e preparação dos nossos jovens? Não evitaríamos assim tantos acidentes e perdas desnecessárias?

Finalizamos afirmando que não somos contra o trânsito, ou a prática de dirigir ou da compra de veículos. Somos sim a favor da criação de leis (ou a melhor aplicação das já existentes) que assegurem a vida das pessoas, e isso começa sem dúvida alguma nas atitudes de conscientização de segurança e respeito no trânsito, sempre.

**Francisco Nagel de Campos, o Chico, é proprietário do Grupo Litoral, que inclui autoescolas e um despachante nos bairros Ingleses e Canasvieiras. A Litoral é uma das maiores autoescolas da capital catarinense.