FALTA DE DINHEIRO

Dívida da prefeitura com a transportadora de lixo chega a R$ 9 milhões

Nesta sexta-feira (18), houve um repasse de R$ 2 milhões para a empresa e um novo pagamento vai ser feito até o fim do mês de novembro

COMPARTILHE ›
Foto: Exclusivo / Jornal Conexão Comunidade
Foto: Exclusivo / Jornal Conexão Comunidade

A dívida da Prefeitura de Florianópolis com a Proactiva, empresa que transporta o lixo para o aterro sanitário entre Biguaçu e Tijucas, é de R$ 9 milhões de reais. Nesta sexta-feira (18), houve um repasse de R$ 2 milhões para a empresa. Segundo o secretário municipal da Fazenda, André Bazzo, o recurso garantiu a retomada do serviço ao patamar normal, após uma reunião entre a empresa e o município. Ficou acertado ainda um novo repasse até o fim de novembro.

LEIA MAIS:
– Transporte de lixo para o aterro sanitário é parcialmente suspenso na Capital

A imagem de ontem, após a diminuição das viagens pela Proactiva, numa espécie de ‘operação tartaruga’, foi uma montanha de lixo acumulado na estação de transbordo no bairro Itacorubi. “O desembolso mensal é alto. É entorno de R$ 2,5 milhões e R$ 3 milhões. A nossa dívida está em torno de R$ 9 milhões. A tendência na temporada é aumentar”, segundo o secretário.

A Companhia de Melhoramentos da Capital (Comcap) é responsável por realizar a coleta e o transporte até o aterro é com a Proactiva. São 12 carretas que levam o lixo dos moradores da Capital até o destino final.

O secretário municipal de Habitação e Saneamento, Leodegar Tiscoski, garantiu que a dívida da prefeitura com a empresa transportadora não diminuiu desde o início do governo.