REPORTAGEM EXCLUSIVA

Detran investiga caso de agressão entre examinador e aluno de autoescola

Após exame de direção, jovem de 21 anos foi algemado e conduzido à delegacia de Polícia em Canasvieiras

COMPARTILHE ›
Foto: Emanuel Soares / JCC
Foto: Emanuel Soares / JCC

A Corregedoria do Detran de Santa Catarina está investigando um caso onde um aluno acusa um examinador do Detran de agredi-lo durante o exame de direção que aconteceu em Canasvieiras no mês de Junho. Após o caso, o examinador algemou o aluno e o conduziu, segundo seu relato, em um carro para a 7ª Delegacia de Polícia de Canasvieiras.

Lucas Costa Brusamarello, 21 anos, explicou que fazia o exame quando a confusão começou. “Fui fazer a prova no carro e ele permaneceu o tempo todo no celular. Fiz a baliza e esperei a ordem de saída. Quando eu peguei no volante, na hora ele disse que eu estava reprovado. Ele disse que minha roda tinha batido no meio fio. Aí olhei para o retrovisor e tinha espaço, quando pedi para ele olhar. Ele disse que não ia ver e saiu com o carro. Passou, né…”, contou.

Na hora da prova da motocicleta, Lucas deixou o veículo apagar, já que bateu com o pé no câmbio. Nesse meio tempo, apareceu o examinador responsável pelas análises nos carros para, segundo contou o aluno, enfrentá-lo. “Eu estava falando com o pessoal da autoescola sobre minhas aulas adicionais, quando ele veio gritando que eu estava falsificando documentos. Aí a autoescola disse que não tinha falsificado. Virei as costas e ele veio pra cima de mim, me chamando de incompetente e me ofendendo com palavrões. Me irritei e chamei ele de mal educado. Me deu uma chave de braço, me chutou, me deu joelhadas e não reagi”. Logo na sequência, Lucas foi algemado e conduzido à delegacia onde ficou por mais de 1h40.

Nas mãos do aluno, é possível ver as marcas da algema que foi apertada, segundo ele, para machucá-lo. Um exame de corpo de delito confirmou que Lucas teve lesões em virtude das agressões sofridas. Ele assinou termo circunstânciado e foi liberado. O aluno disse que neste dia, pelo menos 18 pessoas foram reprovadas nos exames de direção em Canasvieiras.

O Jornal Conexão Comunidade entrou em contato com a Corregedoria do Detran que confirmou que já está investigando o caso e convocou o examinador e Lucas para prestar depoimento. Segundo a Drª Cedra, da Corregedoria, o caso já estava no conhecimento do Detran. O encontro ocorre na manhã desta segunda-feira (11) no Bairro Estreito em Florianópolis. A autoescola responsável pelas aulas de Lucas não quis se manifestar oficialmente.

EXAME DE CORPO DE DELITO

Foto: Reprodução / JCC
Foto: Reprodução / JCC