Cristiano Vieira: “Comemore o mandato e não o resultado da eleição!”

contato@jornalconexao.com.br

COMPARTILHE ›

cristiano-banner-colunista-site-topoFicar feliz com a vitória de nosso candidato é muito comum, assim como ficamos decepcionados quando um partido ou candidato diferente de nossa preferência ou ideologia se elege, sem contar quando participamos ativamente de sua campanha ou são próximos e conhecemos seu caráter e trabalho.

E quando aquele candidato que ajudamos a eleger e vibramos tanto com sua eleição ao longo de seu mandado decepciona a maioria da população? Você se lembra do período eleitoral? Você enfatiza depois de administrações desastrosas que não foi o responsável pela eleição de “fulana ou ciclano”, por não ter votado nela ou nele, mas isso não lhe tornou imune a crise e seus efeitos.

Ou seja, a cada eleição uma boa parte dos eleitores comemoram de véspera.  O resultado de uma eleição deve ser medido pelo mandato. E somos sim responsáveis pelo resultado da eleição mesmo quando nosso candidato não é eleito.

Somos responsáveis porque muitas vezes indicamos e defendemos um candidato em nosso ciclo de relacionamentos quando deveríamos apontar os motivos de nossa escolha.

E minhas escolhas na hora de identificar um candidato passa por sua ideologia política, seus pares e mentores, seu histórico de ações, sua vida pessoal, capacidade técnica e intelectual e seus planejamentos.

Questione os candidatos de onde virão recursos e todo o processo de execução para cumprirem suas promessas…. Não vote em plano de governo, vote em planejamento.

Seguir as informações de redes sociais e ações positivas ou negativas veiculadas na mídia apenas quando confirmadas suas fontes e que caibam interpretação imparcial. Hoje literalmente a campanha passa por uma guerra de informação e desinformação.

Votem em candidatos preparados, com propósitos e capacidade comprovada. Chega de votar no Zé da esquina ou candidatos com apenas boas intenções…

Votem em candidatos que priorizem a educação.

Não votem em candidatos que defendem apenas uma classe ou categoria, de nada adianta um candidato que pleiteará redução na tributação de impostos de uma categoria se não for capacitado a participar de decisões que envolvam o bem comum. Até porque o candidato que cumprir à risca suas atribuições votará pelo bem da maioria da população, mesmo que venha a ferir os interesses da categoria que o elegeu.

Voto útil é o voto consciente e o resultado de uma eleição medido pelo tempo de mandato do candidato.

A história recente nos mostrou o quão desastroso pode ser um voto errado bem como a força que o povo tem…

Valorize seu voto!