ESGOTO

Codeni determina ações para acompanhar a poluição em praias do Norte da Ilha

Grupo de trabalho foi montado para acompanhar as ações do governo contra a poluição

COMPARTILHE ›

O Conselho de Desenvolvimento do Norte da Ilha (Codeni) encaminhou ofícios para a Prefeitura de Florianópolis, Casan e Agência de Regulação de Serviços Públicos (Aresc) pedindo explicações sobre o alto nível de poluição nas praias do Norte da Ilha. A reunião que ocorreu nesta semana, lotou o auditório do Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira no Norte da Ilha. Um grupo de trabalho foi montado para acompanhar as ações governamentais contra a poluição.

LEIA MAIS
– “Não dá pra fazer relação direta entre balneabilidade e as viroses”, diz prefeito
– Saúde estadual diz que Florianópolis vive um surto de diarreia
– Dr Dinarte: “O que vivemos é um surto de viroses”
– Dique bloqueia foz do Rio do Bráz para tentar diminuir poluição
– Viroses chegam mais cedo e lotam farmácias e Pronto Atendimento

“Foi bastante positiva. Conseguimos na questão da balneabilidade que tráz bastante preocupação para a comunidade elencar as ações como a criação do grupo de trabalho, encaminhar os ofícios e pedimos ao secretário Filipe Mello para acompanhar o caso. A sociedade precisa se unir se não o resultado não acontece”, disse Milton Weber Filho, presidente do Codeni.

O expositor da noite foi o Secretário de Turismo, Filipe Mello, que falou sobre a poluição. Em entrevista ao Jornal Conexão Comunidade (JCC) ele disse que o problema pesa negativamente ao turismo e comparou o estado a outros problemas que ocorrem no Brasil.

“Florianópolis é importante, mas Santa Catariana não é só Florianópolis. (…) Pesa com certeza como pesa os arrastões no Rio de Janeiro, como pesa a falta de estrutura no nordeste e a dengue que tomou conta do nordeste. O turismo é muito mais abrangente que a balneabilidade”, dissse o secretário.