REPERCUSSÃO

Clarín publica reportagem sobre a poluição da Praia de Canasvieiras

Alerta é feito no momento em que milhares de turistas deste país chegam ao litoral da região

COMPARTILHE ›
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma reportagem do jornal argentino ‘Clarín’ diz que os altos níveis de contaminação das águas em Canasvieiras podem provocar vômitos e diarreia. O alerta feito pelo jornal diz que várias praias estão na mesma situação com análises de qualidade das águas que comprovam que não exxiste condição de banho nestes locais. A repercussão dos casos de poluição nas praias do Norte da Ilha ganha repercussão internacional com a matéria do principal jornal argentino no momento em que milhares de turistas deste país estão chegando ao litoral catarinense.

LEIA MAIS
– “Não dá pra fazer relação direta entre balneabilidade e as viroses”, diz prefeito
– Saúde estadual diz que Florianópolis vive um surto de diarreia
– Dr Dinarte: “O que vivemos é um surto de viroses”
– Dique bloqueia foz do Rio do Bráz para tentar diminuir poluição
– Viroses chegam mais cedo e lotam farmácias e Pronto Atendimento

O texto do repórter Diego Geddes diz que o esgoto jogado de forma irregular nas praias é o principal fator da poluição. Ao que pese o impacto da notícia, o jornal diz que o alerta muitas vezes é ignorado e milhares de turistas argentinos e brasileiros tomam banho nas águas quentes do mar de Canasvieiras, incluindo na região próxima ao Rio do Bráz, onde a poluição se concentra.

O rio é assinalado com adjetivos negativos pelo texto. O mau cheiro é colocado como ‘nauseabundo’ pelo periódico. As viroses que lotaram a Upa, segundo o jornal, também provocaram um incremento no movimento das farmácias, segundo advertem meios de comunicação locais. Na última segunda-feira (04), o Jornal Conexão Comunidade noticiou com exclusividade o aumento no número de casos de virose na região.

O Clarín diz que a temporada segue sendo a melhor dos últimos anos. Em entrevista ao jornal o Secretário de Turismo, Filipe Mello, disse que o problema não vai prejudicar a imagem da cidade, mas destacou que isso precisa ser trabalhado em longo prazo.

LEIA AQUI A REPORTAGEM COMPLETA DO CLARÍN EM ESPANHOL