POLÊMICA

Cartas foram abandonadas por empregado terceirizado, diz Correios

Carteiro já foi demitido e deve ser responsabilizado pelo abandono de correspondência

COMPARTILHE ›

As dezenas de cartas encontradas em um terreno na Rua Stela Máris na Praia dos Ingleses foram abandonadas por um empregado terceirizado da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Como o abandono de correspondência é crime pela legislação federal, o carteiro que já foi demitido deve ser responsabilizado.

OUTRAS NOTÍCIAS:
– Comunidade de Canasvieiras realiza novo protesto contra a poluição da praia
– Cristiano Vieira: “Networking sem confiança não existe!”
– Blocos de carnaval movimentam foliões no Norte da Ilha
– Corpo encontrado na Praia do Moçambique é do argentino desaparecido

Em nota, os Correios afirmaram que “a inconformidade foi praticada por um empregado terceirizado que estava substituindo o carteiro titular daquela área que encontrava-se afastado. O referido terceirizado já foi demitido e o devido processo de responsabilização está sendo montado a fim de que haja as competentes consequências e penalidades. Que embora o mesmo já tenha sido demitido, a empresa terceirizada que o contratou é corresponsável e será solidária nas consequências”, disse a assessoria de comunicação dos Correios.

Os bolos de cartas estavam em um terreno e foram localizá-das por um jardineiro que realizava o trabalho de roçagem. O fato foi divulgado com exclusividade pelo Jornal Conexão Comunidade (JCC). Após a reportagem, na última sexta-feira, centenas de pessoas reclamaram do atraso na entrega das correspondências.

A nota dos Correios afirma que “infelizmente os empregados e terceirizados dos Correios são frutos do meio e, embora haja acompanhamento e rigor na supervisão, ocorrências negativas e pontuais ainda ocorrem”.

>> LEIA A NOTA DOS CORREIOS
nota-correios-cartas-terreno