INTOXICAÇÕES

Calor pede atenção ao consumir alimentos em restaurantes e praias

Para evitar a intoxicação alimentar, a Vigilância Sanitária realiza, antes da temporada de verão, algumas qualificações com os ambulantes

COMPARTILHE ›

No verão os alimentos estragam mais rapidamente, as temperaturas altas facilitam a proliferação de germes e bactérias. Muitas pessoas também costumam consumir alimentos vendidos por ambulantes e restaurantes na praia. Para evitar a intoxicação alimentar, a Vigilância Sanitária realiza, antes da temporada de verão, algumas qualificações com os ambulantes.

Além do alvará e da licença para realizar o trabalho na praia, os ambulantes passam por outras orientações sanitárias. “São feitos trabalhos intensos para orientar os comerciantes sobre as boas práticas de manipulação de alimentos, a utilização de crachás e uniformes que identifiquem os ambulantes licenciados’’, comenta a diretora de Vigilância Sanitária, Raquel Bittencourt.

É importante também que o consumidor faça a sua parte de fiscalização. Ao observar se os ambulantes exibem os alvarás da Vigilância Sanitária, assim como a estrutura dos comerciantes. Além desses fatores, a limpeza da barraca também deve chamar a atenção do consumidor.

De acordo com Raquel Bittencourt, não é só na praia que o consumidor de ficar atento aos requisitos de funcionamento. “Devem ficar atentos para os restaurantes que funcionam apenas na temporada de verão. Além da higiene geral, é importante verificar se há proteção ao longo do buffet e a integridade das louças utilizadas’’.